APARELHO DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

Os aparelhos de ressonância magnética, têm um design básico na maioria deles: um cubo gigante. O cubo de um aparelho comum deve ter 2 m de altura x 2 m de largura x 3 m de comprimento, embora os modelos actuais estejam a diminuir de dimensões.
Há um tubo horizontal que atravessa o magneto (íman) da parte dianteira até a traseira. Esse tubo é uma espécie de vão do magneto.


O paciente, deitado de costas, desliza para dentro do vão por meio de uma mesa especial. O que vai determinar se o paciente vai entrar primeiro com a cabeça ou com os pés, ou até onde o magneto irá- este é o tipo de exame que será realizado.


Embora os aparelhos venham em tamanhos e formatos diferentes, e os novos modelos possam ter uma certa abertura nas laterais, o design básico é o mesmo. Assim que a parte do corpo que deve ser examinada atinge o centro exacto ou isocentro do campo magnético, o exame começa.
O aparelho de ressonância percorre cada ponto do corpo do paciente, construindo um mapa em 2-D ou 3-D dos tipos de tecido. Então, ele junta todas essas informações para criar imagens em 2-D ou modelos em 3-D.





Os aparelhos de ressonância magnética usam pulsos de RF (radiofrequência) direccionados somente ao hidrogénio. O aparelho direcciona este pulso para a área do corpo o médico deseja examinar no paciente. Este pulso faz com que os protões naquela área absorvam a energia necessária para se movam numa direcção diferente. E é este o facto que faz com que se faça referência à palavra "ressonância" do termo ressonância magnética. O pulso de RF força os protões (somente 1 ou 2 que não se anularam em cada milhão) a girar com uma frequência e direcção específicas. A frequência específica de ressonância é chamada de frequência de Larmour e é calculada com base no tecido cuja imagem vai ser gerada e na intensidade do campo magnético principal.

Geralmente, estes pulsos de RF são aplicados através de uma bobina.
Os aparelhos de ressonância magnética vêm com diferentes bobinas projectadas para diferentes partes do corpo: joelhos, ombros, pulsos, cabeça, pescoço e outras. Essas bobinas geralmente adaptam-se ao contorno da parte do corpo cuja imagem irão gerar, ou pelo menos ficam muito próximas destas partes do corpo durante o exame.
Quase que ao mesmo tempo, os três magnetos gradientes entram em acção, organizados de tal maneira dentro do magneto principal que, ao serem ligados e desligados rapidamente e de maneiras determinadas, alteram o campo magnético principal em um nível bem localizado. E isto significa que opção de escolha quanto à área que queremos analisar e obter uma imagem de diagnóstico.

Em termos técnicos, estas áreas são apelidadas de “fatias”. É possível "fatiar" qualquer parte do corpo em qualquer direcção, existindo uma grande vantagem sobre qualquer outro tipo de exame de diagnóstico de imagens. E, além disso, não é necessário mover o aparelho para obter uma imagem com uma direcção diferente, pois este consegue manipular tudo com os magnetos gradientes.

Quando o pulso de RF é desligado, os protões de hidrogénio começam a retornar lentamente (em termos relativos) os seus alinhamentos naturais dentro do campo magnético e libertam o excesso de energia armazenada. Ao fazê-lo, os protões emitem um sinal que a bobina recebe e envia para o computador. Esses dados matemáticos são convertidos, por meio de uma transformada de Fourier, em uma imagem. E é por isso que falamos tanto que este é um exame de "imagens".





Equipamento actual de Ressonância magnética

6 comentários:

goiano disse...

oii sera qe não tinhacomo voce nadar mais fotoaparelho de ressonancia nucler magnetca para mim fazer um trabalho sobre aparelho de ressonancia nucler magnetca
por favor nada da mim
henriquegoiano2009@hotmail.com

Anónimo disse...

GOSTEI DO CONTEUDO DO BLOG, MUITO ESCLARECEDOR.
GOSTARIA DE FAZER UMA MAQUETE DE APAELHO DE RESSONANCIA MAGNETICA, PARA APRESENTAÇÃO EM SALA DE AULA, MAS NÃO ENCONTRO INFORMAÇÕES SOBRE ASPECTOS DIMENSIONAIS E PROCEDIMENTOS.

CONTINUO A PROCURAR
ATT JOAO CARLOS - camargo_agrim@yahoo.com.b

marcelo da silva de oliveira disse...

eu tenho problema de fobia com lugares fechado e preciso fazer ressonância do joelho, só que não tenho coragem de entrar dentro desse aparelho todo fechado, gostaria de saber se existe aparelhos mais modernos, onde só o joelhp fica dentro dele.

Anónimo disse...

oi tenho medo desse aparelho,fiz tomografia e quase tive um treco e agora tenho que fazer ressonancia por favor oque tenho que fazer para naô ficar nervosa ?

Anónimo disse...

ola,amigo tudo bem? olha pelo o que eu sei ja existe aparelhos modernos chamado de campo aberto.pois é aberto de um lado ok?amigo casso queira saber mais sobre os aparelho ressonancia magnética é só vocÊ acessar;quero saber tudo sobre os aparelhos de RESSONANCIA MAGNÉTICAS.ABRAÇOS,ASINA LUIZINHA ALVES

Anónimo disse...

preciso de um aparelho maior mais alto

aonde encontro ressonancia da cabeça

mais aberto